Conceito

O QUE É EXERCÍCIO INTUITIVO?

Praticar exercícios, na nossa sociedade atual, é sinônimo de ser saudável. No entanto, o exercício é motivado, muitas vezes, por pensamentos intrusivos, neuras, obrigação, exclusivamente para queimar calorias e aliviar a culpa de uma “permissão alimentar”.

Atualmente, por estarmos muito ocupados, não dedicamos tempo suficiente para escutar nosso corpo e acolher o que ele está nos dizendo. Às vezes, é necessário que o corpo adoeça para pararmos e darmos a ele o tempo que tanto foi pedido e que nós não “ouvimos”.

O Exercício Intuitivo não é uma modalidade esportiva ou fitness. Trata-se de uma visão ampliada do exercício como momento de autocuidado. É dar ferramentas para que você aprenda a fazer uma “consulta” a si mesmo e sentir se está exagerando na quantidade do seu treino por estar obcecado por um objetivo que ultrapassa o “ser saudável”.

O Exercício Intuitivo surge para ressignificar a prática do exercício físico e trazer liberdade para você ser! Permita-se uma visão preventiva, com foco na saúde e não na doença. Aceite o convite para refletir a respeito do seu momento de exercício. Você pode torná-lo uma oportunidade de se cuidar e usufruir plenamente de todos os benefícios que a prática regular e adequada desperta na nossa saúde.

A prática do Exercício Intuitivo contribui com uma melhor qualidade de vida e bem-estar pleno.

Vamos juntos?

COMO SURGIU A IDEIA DO EXERCÍCIO INTUITIVO?

O conceito de intuitive exercise surgiu nos Estados Unidos, em 2003, na revista Hope and Healing, numa matéria escrita pelos profissionais Nancy Heiber e Michael Berett, baseados nos princípios do Comer Intuitivo (“Intuitive eating” de Tribole e Resch). De acordo com os autores, pessoas que sofrem de algum tipo de transtorno alimentar (anorexia e/ou bulimia) estão mais suscetíveis a praticar exercício disfuncional, o que prejudica a saúde física, mental e espiritual.

Exercício disfuncional significa praticar exercícios de forma excessiva, compulsiva, obrigatória e patológica, logo, está longe de ser uma prática plenamente saudável. É preciso refletir sobre como você cuida do seu corpo, fazendo uma pausa necessária para você dialogar com o seu corpo e restabelecer sua conectividade com a mente. Você escuta o seu corpo?

Inspirada pelo conceito do intuitive eating, a profissional de Educação Física, Paula Costa Teixeira, apresentou um conceito inovador, como uma ampliação dessa abordagem: o Exercício Intuitivo Integrativo (Teixeira, 2016), ou apenas “Exercício Intuitivo”.

Quatro são os pilares nos quais este conceito inovador está ancorado:

  • A educação física ocidental grega, de Sócrates e Platão, em que o exercício físico também era um meio de se conectar com o seu ser e com um bem maior;

  • Os estudos do mestre indiano Osho, que ao integrar a sabedoria Oriental da meditação com o conhecimento Ocidental da psicologia, nos convida a desfrutar da qualidade meditativa que existe no nosso ser. http://www.osho.com/;

  • A visão de corpo proposta por madame Godelieve Denys-Struyf, por meio do método GDS, que associa a análise biomecânica e do comportamento, a fim de promover a boa coordenação pelo movimento justo. http://apgds.com.br/ ;

  • A epistemologia dos Cuidados Integrativos proposto por Fontes (2014), que reacende no ser humano a importância de cuidar de si, para cuidar do outro e da natureza, isto é, uma visão sistêmica e transdisciplinar de saúde e de educação. http://www.cuidadosintegrativos.com.br/

A junção de tudo isso deu origem a um método que visa ajudar as pessoas a terem autonomia para praticar atividade física de forma saudável e prazerosa. É ter uma outra visão para o exercício e para a saúde do corpo e da mente. É reconectar você com a sua voz interior para reaprender a ouvir o que o seu corpo realmente precisa.

Fazer atividade física ou exercício baseando-se no Exercício Intuitivo é um momento de autocuidado e também de alegria. Venha conhecer a abordagem do Exercício Intuitivo Integrativo!

POR QUE PRATICAR EXERCÍCIO INTUITIVO?

Já me matriculei em várias academias e não consigo ir mais de 1 mês seguido.”

Escolhos o exercício que vou fazer dependendo da quantidade de calorias que preciso queimar.”

Exercício? Detesto! Mas sei que preciso fazer. Então faço por obrigação mesmo.”

Você se identificou em uma ou mais dessas frases? Então você pratica o que a literatura científica chama de “exercício disfuncional”, ou seja, exercitar-se como meio de compensar o que comeu, por obrigação, pensando na “queima” de calorias, etc.

Todo mundo sabe que praticar atividade física faz bem para a saúde física e mental, mas será que quando a prática é feita por esses motivos acima, ela também traz esses benefícios? A ciência já nos mostrou que não.

Sabe aquele dia em que você está cansado, teve um dia muito difícil e corrido, mas é dia de treinar? Você escuta os sinais de cansaço do seu corpo e se dá a permissão de descansar hoje, ou vai treinar assim mesmo porque faltar é imperdoável?

Quando mente e corpo estão integrados e você está atento e perceptivo aos sentimentos e sensações que se manifestam dentro do seu corpo e ao seu redor, é possível sentir o seu nível de disposição e escolher se naquele momento está apto a treinar na mesma intensidade de sempre, a fazer apenas um treino mais leve ou até mesmo descansar e não treinar. E mesmo se decidir treinar, vai ser capaz de entender o quanto conseguirá dar conta naquele dia. Vamos a um exemplo:

Digamos que o seu treino é correr 60 minutos, por exemplo. Se você está atento aos sinais do seu corpo é possível escolher e avaliar se vai conseguir completar a meta, fazer um pouco mais ou praticar menos tempo e deixar a meta para um outro dia que estiver com maior disposição.

Essa reconexão entre corpo e mente é um dos objetivos do Exercício Intuitivo Integrativo. Você se sentirá completamente à vontade para decidir treinar ou descansar, sabendo que qualquer uma dessas decisões é aquela que, naquele momento, é a melhor para a sua saúde física e mental.

Você também terá autonomia para escolher a atividade física que melhor se encaixa na sua vida e que te traga uma sensação de prazer e bem-estar. Nosso corpo precisa de movimento, mas um movimento com qualidade e respeito aos sinais que ele emite para nós. Isso sim é saúde!

Venha ter esse momento de autocuidado! Sua saúde física e mental agradece!