Intuitivo… como assim?

Minhas postagens estão com um intervalo de algumas semanas… e isso tem uma razão. Vivemos na era tecnológica e somos inundados diariamente por dezenas de informações de diferentes canais (TV, celular, computador).

Por meio da sincronização das informações podemos receber as notificações de email, Facebook e etc… no celular, tablet e desktop, basta você estar com seu login ativado. Os sistemas operacionais são desenvolvidos para nos auxiliar a produzir mais num menor intervalo de tempo.

Aquela informação que você viu há um minuto, já está lá no final da lista de notificações porque no minuto seguinte chegaram outras mais. Por isso, a minha percepção é que a postagem que faço necessita de um intervalo antes que ela seja ocupada pela próxima. Cada post necessita de um tempo de propagação, reverberação, “metabolização”, introjeção, aceitação (ou não) para daí sim um novo post ser publicado e você ser notificado.

Essa percepção da realidade está relacionada com a intuição. A intuição é uma qualidade que todos nós temos, nascemos com ela, por isso, está ao alcance de todos. A intuição sempre nos orienta para o caminho certo, é a linguagem da nossa essência.

Você já deve ter notado que os sistemas operacionais estão cada vez mais intuitivos…. afinal de contas eles são desenvolvidos por e para seres humanos. É interessante observar que algumas pessoas percebem o quanto seus aparelhos eletrônicos correspondem boa parte de suas expectativas e, em contrapartida, não percebem o quanto o seu corpo também é um “aparelho” super eficaz.

O corpo humano é composto por milhares de células sendo que cada uma é um organismo vivo. Cada célula tem uma inteligência própria e funciona intuitivamente, sem você precisar pensar a respeito. Nosso cérebro tem um sistema operacional mega eficaz que comanda um corpo capaz de se adaptar a qualquer situação.

É comum subutilizarmos os aparelhos eletrônicos por não conseguirmos acompanhar a evolução de todas as funções. Assim também é o nosso corpo, subutilizamos ele por não escuta-lo, por não desenvolvê-lo, por não ter um diálogo com atenção plena com ele. Os aparelhos estão em constante renovação e atualização, são praticamente descartáveis, podemos comprar um melhor a qualquer momento se necessário. Nosso corpo é único, outro igual não existe. Nosso corpo é tudo o que temos desde que nascemos, de graça, sem nenhuma parcela a pagar.

A questão é que estamos muito ocupados produzindo conhecimento, tecnologia e desenvolvendo nosso intelecto. E não estamos dedicando tempo para conversar com nosso corpo, prestar atenção ao que ele está falando e nos conectar com a nossa essência. Estamos dedicando muito tempo plugados em mídias sociais, informação, trabalho e produção.

As vezes é necessário o corpo adoecer para você parar e dar o tempo que ele tanto pediu e você não escutou. O corpo é muito sábio. Está aí a importância de refletir sobre como você cuida do seu corpo. A fluidez da conexão mente e corpo está comprometida pela rotina acelerada do mundo tecnológico. Uma pausa se faz necessária para você dialogar com o seu corpo e restabelecer sua conectividade com a mente.

Falaremos mais em breve!
Livros-referências desse post:
Osho. Intuição. O saber além da lógica. 2014.
Ricardo José de Almeida Leme. Saúde é consciência. 2012.