Qual o objetivo do seu exercício?

Na maioria das vezes, a resposta dessa pergunta é emagrecer! E não há nada de errado em praticar exercícios para auxiliar na manutenção do peso corporal, aliás é uma alternativa muito saudável, desde que sejam respeitadas as doses de quantidade e intensidade do seu treino, além dos sinais do seu corpo.

A questão que levanto para nossa reflexão é a motivação principal que faz as pessoas praticarem exercícios.
O desejo de ser magro leva muitas pessoas a praticarem exercício apenas por obrigação. É muito comum encontrar alguém treinando na academia porque se sente na obrigação de queimar as calorias de alimentos “proibidos” ingeridos no final de semana, ou ainda, porque precisa manter o peso da balança igual ou menor.
É interessante observar que, em geral, o publico que se exercita com essa intenção não está feliz com seu corpo. A busca pela magreza faz com que muitos escolham exercícios que promovam maiores gastos calóricos. Por essa razão, é comum ter alunos praticando modalidades que eles não gostam, não sentem prazer, acham chato e até sofrem por antecipação, chegam “se arrastando” para fazer aula, mas… como emagrece… então, acreditam que o sacrifício será válido. Será mesmo?
Já parou para pensar que se você curtisse e gostasse muito de praticar exercícios, as chances de você se engajar e torná-lo um hábito duradouro na sua vida seriam muito maiores?
Então, pense no seu bem-estar agora! Pense o quanto seria gostoso você estar se exercitando porque é um momento legal e divertido (sem torturas ou “sofrência”), que te deixe feliz, num ambiente bacana, descontraído, em que você se sinta acolhido (e não pressionado a alcançar um tamanho padrão).
Você é um ser especial e seu corpo é único, merece muito amor, zelo e respeito. Movimente seu corpo com alegria, permita-se deixar as obrigações longe desse momento de cuidado com você mesmo! Exercite-se por prazer!