Quem sou

Paula Costa Teixeira
  • Profissional de Educação Física com licenciatura plena pela UniFMU de São Paulo – SP CREF 048388-G/SP (2005)
  • Colaboradora do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul – CELAFISCS (2006)
  • Membro do Grupo Especializado em Transtornos Alimentares e Obesidade – GENTA (2009)
  • Doutora em Neurociências e Comportamento pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (2014)
  • Colaboradora do Programa de Transtornos Alimentares – AMBULIM do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade
    de Medicina da USP (2016)
  • Habilitada no metodo das cadeias musculares pelo Instituto de Canais Musicais e Técnicos GDS (2015)
  • Facilitadora de Meditação Ativa formada pela Lótus – Terapias e Meditação.
  • Especialista em Cuidados Integrativos pela Universidade Federal de São Paulo (2017)
  • Idealizadora do Exercício Intuitivo Integrativo®

Veja meu currículo completo em
lattes.cnpq.br /2750576428713928

O sonho que você vê materializado aqui, está comigo há anos. Desde 2005, quando conclui minha graduação em Educação Física, o universo tem me presenteado com muitas pessoas iluminadas, fontes de inspiração e incentivo para seguir e desenvolver este trabalho.

Para registrar aqui o meu caminho, fiz uma pesquisa sobre mim mesma nos meus arquivos. E, para minha surpresa, encontrei
um memorial que fiz em 2010 para uma disciplina da pós-graduação da USP, em quem me deparei com
a seguinte frase:“Tenho esperança de que um dia, contribuirei com o desenvolvimento de um grande projeto de conscientização dos profissionais
de educação física (e porque não pensar na população) para os transtornos alimentares.”E… Anos depois, cá estou realizando esse projeto. Quem diria!Na Educação Física, eu me graduei e me desenvolvi tanto na teoria quanto na prática. Trabalhei nos segmentos aquático, fitness,
pilates e funcional. Fui me aperfeiçoar na linguagem corporal e me formei no método das cadeias
musculares. Ao longo da minha jornada, fui me deparando com alunos que adoravam aquele momento
de se exercitar, enquanto outros detestavam, faziam apenas por obrigação, e se pudessem, estariam
fazendo outra coisa.Isso me intrigava. Era difícil entender em meio a tantas obrigações e responsabilidades que temos na vida, porque o exercício
também era essa “carga” para algumas pessoas.Fui para a Psicologia fazer pós-graduação. E aí, não por acaso, cheguei ao Instituto de Psiquiatria. E tive contato com duas
forças: de um lado o exercício físico excessivo/compulsivo e do outro, o sedentarismo. Duas polaridades
do exercício físico.As perguntas aumentaram e as respostas pouco apareciam. Paralelamente, como tudo faz parte da pós-graduação, conheci o amor
da minha vida, engravidei, e assim continuei seguindo nas minhas perguntas, aliando a vida conjugal,
familiar e a maternagem.Após uma linda pausa para a licença maternidade, conclui meu doutorado! Então, pensei em dar um tempo dessa vida de estudos.
Até que… conheci o curso de pós-graduação em Cuidados Integrativos da Unifesp. Para desespero
da minha família (!), voltei a estudar e lá mergulhei num processo de autoconhecimento.Foi uma jornada de ressignifcação de muitas teorias e crenças nos campos pessoal e profissional. Reconstruí o meu jeito de
ser, de lidar comigo mesma e com meu marido, filho, pais, familiares, amigos, enfim, com todos.
Ressignifiquei a minha compreensão sobre arte e espiritualidade. Aprendi a me apropriar, a reconhecer
toda a minha história, a honrar a minha ancestralidade e as gerações que me antecederam. Confirmei
o que eu já sentia: sou uma eterna aprendiz!Comecei a sentir o meu corpo de um novo lugar e a validar as minhas intuições, que sempre existiram, mas que eu não validava.
Foi um resgate das minha origens e apropriação do meu ser.Também reconheci o quão especial é cada minuto da vida e desde então, tenho aproveitado ao máximo o tempo que tenho, dando
atenção com mais qualidade ao que faço, ao que escuto, ao que sinto, ao que observo e principalmente,
à aqueles que estão a minha volta todos os dias.Significou também um lindo encontro com a minha essência na meditação. Ingressei em mais um curso, para me capacitar em Meditação
Ativa, e recebi um presente do mestre indiano Osho, que desenvolveu sua teoria unindo a sabedoria
do Ocidente e do Oriente, e foi a inspiração que completou a validação da proposta do Exercício
Intuitivo Integrativo.Por fim, reconheci que somos merecedores de muita prosperidade. Acredito que esse é o ensinamento que constantemente devo
me apropriar, por isso, necessito inclusive de vigilância e cuidado de mim mesma para cuidar
do outro, e assim me manter aberta e próxima a fonte que jorra bem-estar pleno no ser de cada
um de nós!


Publicações